Sábado, 19 de Junho de 2010

eu gostava de te falar de amores. de belas palavras ditas no silêncio da noite. de telepatia. de feitiçaria. de amor bruto e doentio. de perseguições e posses. eu gostava de te falar de amores falhados. de solidão. do conhecimento das tuas mãos como se soubessem tanto do meu umbigo como eu própria. de saudade. de encaixe. eu gostava de te falar de amores platónicos. de séries e de filmes em que entras. de sonhos que o sono traz. de correr para ti e tu conheceres-me. eu gostava de te falar de amores não-correspondidos. de noites mal dormidas. da tua mão em mim. do toque que é em vão. das palavras soltas. eu gostava de te falar de amores correspondidos. de ti. no fim, gostava que me falasses disto tudo. e me falasses do teu amor. do amor que é amor. do amor, só. porque quando chega a ser amor. é amor e pronto. e deitas-te sobre mim e no silêncio dizes: amo-te. sim, era tudo o que eu queria ouvir.



publicado por Tim. às 21:19 | link do post | comentar

Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


arquivos

Julho 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

--